A importância de dominar a escrita no ambiente empresarial

coloured-working-scene_1009-224

Os avanços tecnológicos e as novas tendências do mercado de trabalho aumentaram a importância de dominar a comunicação escrita no ambiente empresarial. As empresas norte-americanas, por exemplo, investem mais de 3 bilhões de dólares em cursos de reaproveitamento do próprio idioma. Essa dado, além de revelar a importância da escrita, mostra que as pessoas tendem a não dominar essa habilidade.

Segundo uma pesquisa realizada pela National Commission on Writing, em 53 empresas norte-americanas, um terço dos funcionários peca na hora de escrever. E, no ambiente empresarial, quando os recursos da língua são usados de forma inadequada, criam-se problemas como perda de tempo, retrabalho e, principalmente, falhas de comunicação que geram os famosos: “não era bem isso que eu queria dizer…”

Vale ressaltar que esses problemas não são consequência apenas de erros de ortografia ou de concordância, por exemplo. A maior dificuldade que se vê é a de redigir um e-mail ou um relatório que contenha ideias claras e organizadas e que, assim, contenha uma mensagem facilmente compreensível.

E como melhorar a escrita no ambiente empresarial?

Quem não se comunica claramente tem dificuldades de alcançar cargos mais altos, por mais conhecimento técnico que tenha.  A comunicação eficaz – escrita e oral – é uma competência cada vez mais valorizada e exigida. Por isso, é preciso investir nesse desenvolvimento:

  • Ler mais sobre temas diversos: livros técnicos e não-técnicos, revistas, sites de notícias. Não se restrinja a um único universo;
  • Praticar a escrita: escreva as suas ideias, afazeres ou compromissos em cadernos ou em bloco de notas. Procure escrever de forma clara no dia a dia, de modo que outras pessoas conseguiam entender a mensagem;
  • Dedicar-se no momento da redação: na hora de colocar as ideias no papel “pra valer” é preciso dedicação. Atente-se para o uso do português correto, revise o texto e cheque se o raciocínio está claro. Se for o caso, peça para algum colega ler a mensagem antes de enviá-la;
  • Seja objetivo e conciso: no mundo da escrita empresarial, menos é mais!

Os avanços tecnológicos e as novas tendências do mercado de trabalho aumentaram a importância do domínio da comunicação escrita no ambiente empresarial. As empresas norte-americanas, por exemplo, investem mais de 3 bilhões de dólares em cursos de reaproveitamento  do próprio idioma. Essa dado, além de revelar a importância da escrita, mostra que as pessoas não dominam essa habilidade. Segundo uma pesquisa realizada pela National Commission on Writing, em 53 empresas norte-americanas, um terço dos funcionários peca na hora de escrever. E, no ambiente empresarial, quando os recursos da língua são usados de forma inadequada, criam-se problemas, como as falhas de comunicação que geram os famosos: “não era bem isso que eu queria dizer”; gastos de tempo desnecessários e retrabalho. Vale ressaltar que esses problemas não são conseqüência de erros de ortografia ou de concordância. A maior dificuldade das pessoas é redigir um e-mail ou um relatório que contenham idéias claras e organizadas. E, hoje em dia, dificilmente as pessoas que não se comunicam claramente são promovidas nas empresas, por mais conhecimento técnico que tenham. Por isso, é preciso investir na comunicação escrita e se dedicar mais na hora de escrever um texto, levando em consideração o seu objetivo, a pessoa que irá ler, se o texto está claro e conciso. Essas são as principais qualidades do texto de um bom “escritor empresarial”.